Tempo






Bem-Vindo

Usuário:

Senha:


Relembrar senha

[ ]
[ ]


Data / Hora

 


Chamadas





Data de publicaçãonão se sabe




A Fazenda

A Fazenda Rondon está situada a 25 km da sede do município de Jaguariaíva-PR, 50 km da cidade de Itararé-SP e 120 km de Ponta Grossa-PR.



Ela tem 3300 hectares, assim distribuídos:

  • 2200 reflorestamento de pinus
  • 700 reserva florestal nativa
  • 400 ovinocultura – caprinocultura.


HISTÓRICO
O reflorestamento foi feito para abastecer a indústria madeireira do Sr. Edo Osvaldo Mallmann, proprietário da Fazenda.
Paralelamente ao reflorestamento havia criação de búfalos, substituída pela criação de ovinos e caprinos.

Inicialmente foi adquirido 32 ovinos da raça Santa Inês, dos afixos: Maria Paz – F.C.V. – Paschoal – F.B.J. – JR & SS – H.C.I. e F.B.V., considerados entre os melhores criatórios desta raça no Brasil.


Logo foi observado nesses animais sua excelente habilidade materna, no entanto, no quesito carne deixava a desejar.


O proprietário da fazenda tem como objetivo principal criar e melhorar ovinos tipo carne.


No início de 2007 Edo viajou para Austrália, trouxe de lá 28 animais vivos, sendo 14 da raça Dorper, 7 White Dorper e 7 Texel, escolhidos individualmente em várias fazendas daquele grande país.


Em outubro de 2007 o proprietário voltou novamente para lá. Em duas semanas viajando pelo interior escolheu mais 56 animais, sendo 40 da raça Poll Dorset, 2 Dorper, 4 White Dorper, 6 Texel, 4 caprinos da raça Boer, 2486 doses de semen da raça Poll Dorset de vários grandes campeoes e 1.190 doses de semen da raça Texel, também de excelentes campeoes.

Os animais foram escolhidos e comprados desde Perth, cidade da Costa Oeste (Oceano Índico), até Sydney, na Costa Leste (Oceano Pacífico), distante 4000 Km uma da outra.

Todos os animais são provenientes dos melhores criatórios das cabanhas/fazendas, que utilizam a melhor genética disponível.

Esse esforço de Edo foi no sentido de trazer para o Brasil o conhecimento e alta genética australiana, que é a maior produtora mundial de ovinos. Seu clima é muito parecido com o do Brasil, tem secas prolongadas, 300 milímetros de precipitação fluvial anualmente – muito menos do que nosso Nordeste.

No inverno o frio é intenso, com nevascas e geadas. Portanto, pior do que o Sul do Brasil, sobrevivendo somente animais comprovadamente rústicos.

A Fazenda Rondon tem a convicção da importância dessa iniciativa, que certamente contribuirá para o desenvolvimento da ovinocultura brasileira.